sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Joana e a política

Hoje sinto-me uma completa idiota, que ainda se preocupa com a política do seu país, que assina petições e não falta a nenhuma eleição.. Talvez deva ser a anormal cá do sítio mas hoje sinto vergonha do meu país. Não porque aprovou a lei do casamento homossexual (um dia ficam a saber a minha opinião), mas porque decidiram ignorar 90 mil assinaturas, de 90 mil anormais!! Sim, aqueles idiotas que ainda pensam que vivem em democracia e querem ser ouvidos.. sim! Eu sou um desses!

Quanto ao casamento homossexual, não acredito que seja um marco na nossa sociedade... Acredito que agora é que comece a haver verdadeiramente conflito de igualdades!! Vai ser bonito quando passarmos para a lei da adopção...

"um momento histórico" para Portugal no "combate contra a discriminação e a injustiça que existia na sociedade portuguesa". José Socrates

Senhor Primeiro Ministro, discriminação é os meus pais trabalharem todos os dias, serem avaliados com os mais ridículos critérios, ter os impostos pagos em dia para alguns receberem o rendimento social de inserção injustamente...

(é desta que o meu blog fica com má fama!)

4 comentários:

Lu disse...

ahahah...eu concordo com o casamento homessexual..mas tbm nao se vai debater isso que eu cá nao sou dessas, nao gosto de discutir politica --'

mas cada um tem a sua opiniao e mais nada ! :D

C* disse...

Eu concordo contigo. Mas pronto, vamos ver que isto vai dar :)

Manjua disse...

tb axo k devia de ter havido um referendo, é uma sociedade que tem de decidir isso e não um Sr qualquer lol

Bolacha disse...

90mil não é a sociedade cooperativa da terrinha lá atrás do sol posto: é gente, muita, que quer ser ouvida porque estamos numa democracia e o povo, como diz a mísica, é quem mais ordena.
Sou a favor do casamento, mas acho que o referendo era o mais indicado depois de uma vontade tão amplamente manifestada.

(e sim, o rendimento social de inserção dá-me comichões. Dá a todos os que trabalham honestamente e dão o seu contributo ao estado.)