segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Desiste...

Subi contigo onde ninguém tinha subido
Contigo vivi um sonho não vivido
Queres voltar mas sem ninguém contido
Encontrarás o caminho se ficares comigo.
Expliquei-te a dívida em atraso
Agora choras sobre campo raso
O teu orgulho não te deixou aceitar
Agora queres mas não podes amar.

Tu sabes que te amei como ninguém
Dou-me sem reservas mas sei a quem
Nunca compreendeste… nunca te deste
E talvez por isso nunca me tiveste…
Misturaste tudo, agora estás só
Eu tenho pena e até sinto dó.

E agora, amor?
Tinhas tanto e julgavas-te rei
Se vivi o teu sonho sinceramente não sei.
Tudo certifica a tua amargura
E agora já não ris da minha loucura.

Sei que sofres e que estás triste.
Do nosso grande amor já nada existe.
O vento te trouxe, o vento te levou.
Parecia mentira mas nada ficou.

1 comentário:

Cláudio auGusto disse...

Vou dizer o que vai na minha cabeça:
...
...
...
.
Já está

(nunca se passa muita coisa na minha cabeça, e o pouco que passa, é preferivél nem contar!)

*